15 49.0138 8.38624 1 0 4000 1 https://www.redhotchilipeppers.com.br 300 true 0
theme-sticky-logo-alt

Entrevista de Anthony Kiedis para The New York Times – Março 2012

Anthony Kiedis, que vem se recuperando da cirurgia que fez no pé e motivou o adiamento de diversos shows nesse começo de ano, deu uma entrevista para o New York Times.
Na entrevista ele fala sobre sua vida, relacionamento com seu pai, drogas, mulheres e sua meia-idade.

O próximo show da banda está marcado para o dia 29 de março, na Florida.

Confira a tradução abaixo:

O patrono da era Blood Sugar
Anthony Kiedis Versus Meia-Idade

Andrew Goldman
2 de março de 2012

A imagem mais memorável do Red Hot Chili Peppers tem que ser de vocês no palco vestindo apenas meias em seus pênis. Você consegue escapar disso mesmo estando com 49 anos?
O humor não me impressiona há algum tempo – talvez desde os anos 90 – mas se nós estivéssemos no lugar certo, na hora certa e o Flea olhasse para mim e dissesse: “Vamos tocar este BIS com meias”… Eu não estou acima dele.

Você teve que adiar sua turnê por causa de uma lesão. O que aconteceu?
Existe esse osso estranho que é tipo a bola do seu pé, que eu tinha partido em dois na nossa turnê de Stadium Arcadium pulando na bateria do Chad show atrás de show. Nunca curou. Ele finalmente chegou a um ponto de ruptura na turnê em 2011, quando eu estava correndo atrás de Flea enquanto brincávamos de pega-pega de banheiro e alguma coisa estalou no meu pé.

Espere um pouco. Pega-pega de banheiro?
É igual ao pega-pega normal, mas se você for pego, você tem que colocar seu braço para cima e alguém pode empurrar seu braço pra baixo (igual aquelas descargas sanitárias) e livrá-lo.

Após este incidente, o médico por acaso não disse: “Anthony, você é de meia-idade agora. Talvez seria melhor não brincar mais de pega-pega de banheiro?”
Não, não. O médico pediu para que da próxima vez que eu brincasse, ele fosse convidado. Acho que no auge dos 40 e poucos anos eu mando bem melhor do que se brincasse de pega-pega de banheiro aos 20 e poucos anos.

Seu pai soprou fumaça de maconha na sua cara quando você tinha 14 anos, incentivou uma garota que ele estava saindo para tirar sua virgindade quando tinha 11 anos e estava presente quando você cheirou cocaína aos 13 anos. Ele uma vez disse: “Obviamente a maioria das pessoas vai pensar que sou um maluco.” E de fato, este pensamento passou pela minha cabeça.
Era uma época diferente. Meu pai se rebelou ferozmente contra sua educação conservadora, onde seu pai abusou dele. Quando os anos 60 vieram, meu pai não foi moderado com qualquer tipo de limite de que a criança precisa ser uma criança. Ainda assim, nós provavelmente éramos mais próximos do qualquer um dos meus amigos eram com seus pais que voltavam para casa, ficavam bêbado de martinis, liam o jornal e nunca envolviam seus filhos. Como um pai agora, eu não faria o que meu pai fez, porque ele me deixou emocionalmente instável como criança. Mas ele não fez as coisas que ele fez por egoísmo ou malícia.

Ele também disse: “Tudo que eu posso dizer é: veja onde ele chegou. Eu tinha um plano de jogo e eu acho que funcionou. Será que o seu pai merece o crédito por seu sucesso?
Apesar de todas as coisas que parecem difíceis de aceitar, ele também sentava comigo no chão aos 12 anos e dizia: “Aqui estão as 10 grandes palavras que eu acho que você deve saber” ou “aqui está Ernest Hemingway,” ou “aqui é a arte do pop.” Sua idéia era: se é bom para mim, é bom para o meu filho.

Você teve grande problema com heroína e com cocaína nos anos 90. Ele também tem créditos nisso?
Talvez minha educação acelerou o meu vício, mas eu não o considero responsável. As pessoas sempre querem por a culpa alguém quando se trata de vício. É como quando Whitney Houston morreu, todo mundo dizia que, “se ela nunca tivesse conhecido o Bobby Brown, ela não teria esse problema”. Eu discordo. Acho que as pessoas já tem essa tendência dentro delas ou não.

Qual é o seu negócio com as mulheres? Você disse que está com medo de acabar um mulherengo de série como seu pai. Mas quando você deixou a mãe de seu filho, ela disse: “Eu realmente espero que ele encontre o que está procurando”.
Dez anos atrás, eu tinha dito que eu estaria em um relacionamento por um longo período de tempo, mas como eu me sento aqui hoje, me pergunto se talvez eu vá seguir o caminho do meu pai. Quatro anos na vida de meu filho, eu percebo que eu estou tão apaixonado por ele e ele é tão apaixonado por mim que se eu não encontrar essa parceira ao longo da vida lá fora, está ok. Eu acho que eu ainda estou tentando descobrir como ser um pouco menos egoísta. Eu provavelmente não sirvo para um relacionamento a longo prazo no momento.

O que devemos achar de uma lareira que você mesmo construiu em formato de vulva e mamilos feitos de vidro de cor violeta?
A primeira vez que você é pago, é como: “Eu posso fazer o que eu quiser! Eu posso ter uma lareira em forma de uma mulher nua! “A lareira era para ser uma escultura, não um símbolo do meu relacionamento com as mulheres. Mas 20 anos mais tarde, quando você diz nesses termos, acho que têm de possuí-la. Eu tenho que rir de mim mesmo.

Tradução: Juuh Correia.
Revisão: Ana Paula Mancini.
Fonte: Andrew Goldman para The New York Times.

Previous Post
Josh: “Você nunca me verá nu, mas no palco sou legal”
Next Post
Parabéns John Frusciante!

17 Comments

Leave a Reply

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.