Entrevista com Lawrence Azerrad, o designer da capa de Californication

Uma fã levantou uma questão em nosso fórum:

“Conversando com um amigo meu, ele afirmou que a capa do Californication foi inspirada em alguma obra de arte. Alguém sabe dizer se isso é verdade? E se for, qual é obra?

O RHCP BRASIL foi atrás desta informação e conversou com Lawrence Azerrad, um designer gráfico que desenvolveu a clássica capa de Californication.

Lawrence Azerrad

Lawrence é diretor de arte com sede em Los Angeles e tem produzido trabalhos impressos, no cinema e de mídia digital desde 1995.

Lawrence ficou muito feliz em saber que fãs da banda ainda tem interesse sobre seu trabalho com o RHCP e nos enviou detalhes sobre a capa de Californication. Esses detalhes são de uma entrevista que ele cedeu para uma publicação Belga anos atrás, como seria basicamente as mesmas dúvidas que queriamos saber ele nos enviou para traduzir pro português e publicar aqui no RHCP BRASIL :-)

Confira:

Como você se envolveu em trabalhar nesta capa com o Red Hot Chili Peppers?
Eu estava trabalhando numa equipe na Warner Bros Records como diretor de arte jr. Anthony Kiedis queria um designer que ele pudesse trabalhar pessoalmente. O Diretor de Criação me indicou. Pelo que me lembro no nosso primeiro encontro já começamos a trabalhar imediatamente.

Qual foi o conceito por trás dessa maravilhosa capa?
A espinha dorsal do conceito de toda capa foi um sonho que o guitarrista John Frusciante teve. Anthony disse-me que o sonho era simplesmente assim: “havia uma piscina, e o céu estava na água, e a água estava no céu.”

Eu também cheguei a trabalhar com John no progresso da arte, mas Anthony foi a peça fundamental em nossas conversas, e Flea estava na Austrália.
A peça chave então se tornou em como traduzir este sonho esteticamente e também tinha que ser algo que a banda sentisse confortável para ser uma representação visual de sua música.

Com John de volta à banda e Rick Rubin retornando como produtor, a ênfase era que este era para ser um disco de rock épico. Meu objetivo era comunicar isso no estilo da capa. Eu estava fortemente inspirado pelas grande capas antigas da década de 1970, que influenciou a minha utilização do tipo pequena, imagem surreal de grande porte.
Um grande desafio foi encontrar a piscina certa para fotografar. Nós realmente procuramos centenas de piscinas na área de Los Angeles.
A piscina que escolhemos acabou pertencia a alguns amigos nas colinas de Los Angeles.

Quanto tempo você levou para completar este projeto?
É muito dificil recordar disso, mas eu acredito que cerca de 5 semanas. No fim das contas, eu segurei toda a arte e design e acabei trabalhando com eles por mais de um ano.

Como você poderia descrever a sua relação com a banda trabalhando nesta capa?
A relação de trabalho com a banda foi gratificante. Eu trabalhei mais de perto com Anthony. Havia um sofá no meu escritório atrás de da tela.

Ele e seu assistente Louie iam trabalhar daquele sofá e acompanhava o progresso da capa enquanto andavam no meu escritório. John visitava mais rapidamente, e depois eu comecei a trabalhar com ele em um disco solo. No final do projeto, eles foram muito agradecidos e amigável. Tive a honra de fazer parte deste tipo de projeto.

Houve algum outro conceito criativo para esta capa, conceitos que não foram usados?
Boa pergunta. Havia outro conceito, em que todos deram seu sangue, literalmente. Eles tinham uma enfermeira para tirar o seu sangue para uma sessão de foto, a idéia era ampliar microscopicamente os sangues deles para criar a obra de arte. Visualmente não estava funcionando, mas eles não queriam desistir no desenvolvimento deste conceito. Isto foi enquanto perseguiamos o conceito da piscina.
Para compensar o conceito do sangue, eu encontrei um Dr. e Fotógrafo que se especializou em fotografia 3D de biologia microscópica. Usando imagens deste Dr, compusemos colagens e padrões, na esperança de fazer uma capa. Nós tentamos seguir algumas direções ao longo deste percurso, mas a idéia da piscina venceu.

“Californication” é considerado um grande clássico. A capa também é clássica, todo mundo se lembra dela quando fala em Californication. Como você se sente sobre isso?
É sempre bom quando um dos trabalho pode ser parte de um projeto tão especial, musicalmente e culturalmente. Como designer gráfico, o aspecto mais gratificante do meu trabalho é quando eu sei que meu trabalho é apreciado. Com a capa sendo um ícone do álbum e sabendo que os fãs apreciam o trabalho de design, é muito gratificante. O processo de design foi uma verdadeira colaboração com a banda em quase todos os estágios.
A banda até trabalhou diretamente com as gráficas do álbum para negociar um uso especial de um Pantone Azul no oceano/céu para dar vida à capa. Como a mídia e a cultura continua a se desenvolver, eu acredito que a função da capa vai suportar. Pode não ser em uma embalagem de CD , mas continuará a ser o ícone do álbum. Eu ainda estou feliz por ter participado do projeto.

Poderia nos contar sobre seu trabalho e outros projetos que você fez com outras bandas e artistas?
Desde 2001 eu tenho trabalhado de forma independente como designer, no http://www.laddesign.net.
Eu tenho sido capaz de continuar meu trabalho com bandas e música (Herbie Hancock, Wilco, Brad Mehldau são clientes recente de projeto de música), mas a minha base de clientes também se expandiu para incluir identidades visuais para hotéis, spas, cinema e agências de mídia … realmente é uma ampla gama de clientes.
Meu objetivo principal sempre é a concepção de algo forte e memorável. Para mim, o design em sua essência é muito divertido, então eu sou mais feliz quando esta parte do negócio me leva a fazer isso. Ser um designer independente nem sempre significa chegar ao design certo, mas quando você é capaz de fazer um bom trabalho que as pessoas apreciam, está cumprindo isso.

Atualizado – 14/Julho – Rascunho e primeira foto da piscina

Rascunho feito por Anthony Kiedis para Lawrence

Foto da Piscina escolhida (polaroid)

Agradecimentos:
Tatiane Cristina, por ter levantado a questão em nosso fórum, e ao Lawrence pela grande atenção cedida ao RHCP BRASIL

Obs.: Lawrence disse que irá procurar alguma amostra do segundo conceito criativo, a do sangue, e se achar ele prometeu nos enviar :-)